Flexibilidade no trabalho: saiba como ela pode beneficiar sua empresa

A prática vem ganhando grande espaço no mundo corporativo. Entenda como ela realmente funciona.

A rigidez sobre horários e a rotina produtiva tem sido repensada dentro das empresas nos últimos anos. O modelo de trabalho tradicional não mais satisfaz a geração Millennial. Essa desconstrução faz com que empresas adotem um modelo mais flexível, no qual o colaborador pode controlar sua própria carga horária e a entrega de demandas, de modo que alavanque os resultados da empresa.  

Segundo a Siteware, um levantamento feito pelo Internacional Workplace Group (IWG), em 2019, aponta que 85% dos 15 mil entrevistados relacionam o aumento da produtividade com a flexibilidade no trabalho

A flexibilidade no trabalho está ligada a horizontalidade da hierarquia organizacional. Nesse caso, as relações entre líderes e liderados é fluída e menos rígida. Dessa forma, conseguem promover equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, o que acarreta em bons resultados de entrega em ambos âmbitos. 

O QUE É FLEXIBILIDADE NO TRABALHO?

A flexibilidade se refere a acordos entre funcionários e empregadores cujo objetivo é atender as necessidades individuais dos profissionais da organização. Com liberdade e autonomia, conseguem definir horários e controlar suas rotinas produtivas, dentro do próprio ritmo. 

Isso com certeza se reflete nos níveis de motivação e satisfação de cada um, já que controlam os processos visando executar as atividades da melhor forma. O resultado é uma empresa alinhada e promissora. 

05 PRINCIPAIS BENEFÍCIOS

Dentre os inúmeros benefícios, podemos citar:

  1. Maior satisfação dos funcionários: O fato de conseguirem conciliar a vida pessoal com a profissional gera contentamento. 

  2. Aumento da produtividade: funcionários satisfeitos com suas funções e com a rotina de trabalho tendem a se dedicar mais às atividades. O controle dos horários evita desgaste emocional, o que gera um impacto positivo. 

  3. Melhoria da reputação da marca: políticas que demonstrem que sua marca se preocupa com os funcionários e está comprometida a auxiliá-los para alcançar um melhor desempenho, equilibrado a vida pessoal, beneficia a imagem da empresa no mercado. 

  4. Melhora no clima organizacional: Funcionários e empregadores alinhados motivam a confiança. A relação se torna mais fluida e agradável, o que permite um ambiente confortável para se trabalhar. 

  5. Melhor equilíbrio entre vida pessoal e vida profissional: Se os colaboradores conseguem dedicar-se à família, aos amigos e ao lazer, além do trabalho, consequentemente se satisfazem. 

VALE REALMENTE A PENA IMPLEMENTAR ESSE MODELO?

A prática vai depender do perfil dos colaboradores e das atividades do negócio. Há muitos funcionários que trabalham melhor quando os horários de entrada e saída são bem definidos. Dessa forma, procure conhecer melhor o perfil dos profissionais.

Existem vários modelos de flexibilidade do trabalho. Se você chegou a conclusão de que irá aplicá-la, saiba qual o melhor jeito de fazer isso:

  1. Fixo variável: a empresa sugere diferentes turnos para o colaborador escolher um deles;

  2. Variável: o colaborador define seu horário de entrada e saída e precisa cumpri-lo diariamente;

  3. Livre: Não há horário fixo de entrada e saída. Porém a empresa define uma carga horária diária ou semanal para o colaborador e cabe a ele cumprir as horas. 

Leave a Comment

new-logo-alternative

Copyright © 2021 Placehub